Exclusivo Pratos de chef no conforto de casa

Numa altura em que estamos felizmente a recomeçar as nossas vidas e de certa forma a voltar à normalidade, reconhecemos que instalámos algumas novidades de que não vamos mais abdicar. Takeaway e home delivery rapidamente passarão a fazer parte do léxico quotidiano da vida citadina, requinte e qualidade garantidos. De requinte supremo é a proposta da Açafrão Catering, do chef Pedro Amaral Nunes. Provámos, aprovámos e escolhemos para si.

Percorremos lineares de supermercado e encontramos uma profusão de pequenas delícias a que nos entregamos depois em casa, trate-se de refeições congeladas completas, preparados frescos prontos a levar ao forno, ou de elementaridades como croquetes, rissóis e pastéis de bacalhau. Preparamos legumes, arroz ou batatas para acompanhar e está a refeição pronta na mesa para a família. O desafio é o tempo que é preciso dedicar a essa parte do dia e as azáfamas escolares e profissionais a que agora voltamos inevitavelmente comprimem a escala; tudo tem de ser rápido. Confesso-me utilizador recorrente dessas soluções, a que tento sempre dar graça com as manipulações favoritas; a versão nua e crua nunca me satisfaz. Os meus filhos foram desde muito novos habituados a comida autêntica e boa, todos cresceram a frequentar a cozinha e os restaurantes como espaços naturais para viver, ser felizes e fazer os outros felizes. A deceção geral com pratos fabricados em série merece há muito maior aplicação por parte das grandes marcas de comida pronta, dita de quinta gama, assim como pela mão autoral dos chefs de primeira linha. Não há razão plausível para que tal não aconteça. Certo é que vai apenas timidamente aparecendo, e as poucas referências que colhem têm vida comercial curta, saindo rapidamente de linha.

A equação é simples. Começa na pessoa do cozinheiro e respetivo talento culinário, a que há que juntar a capacidade e experiência de cozinhar para centenas ou milhares de pessoas. Enraíza no receituário bem estabilizado e testado, e termina na forma apelativa com que é mostrado. A ratificação tem de ser universal, por razões evidentes, a principal das quais é a de o cozinheiro não ter contacto direto com os que se sentam à mesa em torno da sua comida. O chef Pedro Amaral Nunes, proprietário feliz e realizado do restaurante São Gião, em Moreira de Cónegos, é também autor de uma das melhores operações de catering do país e é exímio justamente na arte de produzir sabores e soluções tradicionais em grande escala, como se de cozinha caseira se tratasse. Criou a marca Açafrão sob a qual decidiu em boa hora disponibilizar dezenas de produtos frescos, fumados e congelados. A combinação única de génio e coração que personifica tornam inevitável a adoção para fornecimento de alegria aos amantes de sabores autênticos e cozinha sem disfarces.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG