É um OVNI? É um statement? A Louis Vuitton deu à luz uma coluna sem fios

A marca de luxo lançou um altifalante Bluetooth com o preço dos melhores que o mercado tem para oferecer. Mas com objetivos, à partida, diferentes. E ilumina-se enquanto toca.

O L e o V entrelaçados do logótipo Louis Vuitton são há décadas sinónimo de luxo, em especial em malas e bolsas. A marca tem, no entanto, vindo a diversificar a sua oferta de produtos e a tecnologia é a mais recente aposta.

Esta semana, surgiu a Horizon Light Up. Uma coluna Bluetooth que se situa algures entre o "fashion statement" e o áudio pessoal. E, como não poderia deixar de ser tendo em conta a linhagem da marca, não é nada barata: 3000 euros de preço-tabela.

O que compra então essa despesa no cartão de crédito? Uma espécie de cone duplo monografado, revestido a couro e aço inox, com uma correia para o segurar ao pulso. Mas com algum jeito e força, uma vez que pesa 1kg...

No interior da caixa, de 18cm x 14cm, está um altifalante de 3 polegadas e dois tweeters de 0.75, três microfones para chamadas telefónicas e eletrónica para dois amplificadores que anunciam 30W e ligações para Apple AirPlay 2 e Bluetooth 5.1, bem como uma bateria que promete 15 horas de autonomia.

Para completar o "pacote" -- e definitivamente dar ao aparelho o aspeto de Objeto Voador Não Identificado que a forma já lhe garantiria --, a Horizon ainda traz 35 LED que se iluminam consoante a música vai tocando, daí o Light Up do nome.

Na informação à imprensa, a marca francesa afirma que "reinventou o mundo do áudio portátil" com este produto, baseando-o na sua mala de mão Toupie.

A segunda afirmação, é indesmentível: a referida bolsa tem praticamente a mesma forma (e quase o mesmo preço). Já a primeira...

Audiófilos vão provavelmente a outro lado... e até gastar o mesmo

Não será o preço que afastará os audiófilos deste produto, habituados que estão a dar centenas ou milhares de euros por componentes como cabos de ligação, por exemplo. A questão é: como é que a Horizon Light Up soa? Não tendo sido possível ouvi-la ainda, torna-se complicado responder cabalmente. No entanto, nada nas especificações (a frequência de resposta é de 60Hz a 16kHz, o loudness máximo anunciado de 89 dB SPL a 1m) ou no forma do aparelho fazem esperar uma performance acima da média.

A Horizon Light Up inclui uma "dock" que mantém a coluna na posição vertical quando pousada em cima da mesa, o que poderá ter vantagens acústicas. Isto apesar de a marca afirmar que a sua tecnologia de "som 360º" proporciona dispersão para todo o ambiente, mesmo quando a coluna está "deitada" numa mesa.

Seja como for, convenhamos: aqueles que reconhecem mais facilmente nomes como Linn, Naim ou Sonus Faber (três exemplos aleatórios de marcas de áudio de excelência) do que Fendi, Marc Jacobs ou Kenzo (três marcas do grupo Louis Vuitton) dificilmente comprarão um produto áudio destes.

O foco daquelas pessoas estará, havendo cartão de crédito para isso, na Linn Series 3, a coluna Bluetooth mais aplaudida do mundo pela crítica especializada.

No entanto, há uma coisa que o dono de uma Linn nunca poderá dizer às visitas e amigos: "É uma Louis Vuitton, querida!"

Porque só uma Louis Vuitton é uma Louis Vuitton!

É a segunda vez

Para os (compreensivelmente) mais distraídos, a Horizon Light Up não é o primeiro produto tecnológico da Louis Vuitton. A marca francesa já antes lançara uma linha de fones Bluetooth Horizon que são, também eles, um fashion statement.

Ao contrário do que acontece com a maioria dos fones "true wireless" atuais, esta linha faz questão de se mostrar no ouvido do seu portador. Em azul, vermelho, branco, rosa, amarelo... sim, existe em preto, mas com o grande logótipo LV, ou então com embutidos em verde esmeralda.

É tudo uma questão de estilo. Por cerca de 1200 euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG