Azulejos na fachada, ondas na alcatifa e peixes no teto. Assim é o Mama Shelter de Lisboa

Acaba de abrir o primeiro hotel da cadeia francesa na Península Ibérica. É arrojado, colorido, boémio e, ao mesmo tempo, mantém a herança marítima portuguesa. O restaurante, a pizzaria e o bar estão abertos ao público.

Parte da fachada do Mama Shelter de Lisboa, que acaba de abrir entre o Príncipe Real e a Avenida da Liberdade, é forrada com azulejos da Viúva Lamego. Nos quartos, a alcatifa tem desenhos de ondas azuis. No restaurante, o teto está pintado com enormes peixes que parecem voar num céu escuro. A nova unidade hoteleira do grupo familiar francês, a primeira da Península Ibérica, parece fazer justiça à imagem de marca da cadeia: instalar-se em cidades com história e absorver a herança local.

"O Mama Shelter Lisboa é um compêndio da luz deslumbrante da cidade, da energia e tranquilidade que lá reina, da modernidade e criatividade dos seus habitantes", resume Serge Trigano, co-fundador do grupo, num comunicado.

Arrojado, divertido, colorido, o Mama Shelter Lisboa mantém, ao mesmo tempo a herança marítima portuguesa. São 130 quartos espalhados por oito pisos e todo o design faz uma homenagem à história da cidade, num jogo com a cultura pop e um estilo boémio. Da autoria da equipa de design da marca, o Mama Design Studio, a imagem do hotel pretende tornar o espaço caloroso e, simultaneamente, invocar o espírito da cidade.

Para Serge Trigano, o Mama Selter Lisboa é "um restaurante com quartos por cima". Que é como quem diz que o restaurante do hotel, uma reinterpretação portuguesa de uma brasserie francesa, está aberto a quem lá não está hospedado. Aí a carta combina sabores clássicos nacionais, especialidades francesas e pratos típicos com assinatura Mama Shelter.

Além do restaurante, a pizzaria serve as famosas pizzas da marca, agora também em take away. A juntar a estas ofertas, no bar é possível beber um café, refrescar com sumos e smoothies acabados de fazer ou deliciar-se com vários cocktails.

Local de encontro

"O único dilema que um hóspede pode ter será reunir forças para sair do hotel e experienciar a magia da cidade", promete Serge Trigano. Já Cédric Gobilliard, managing diretor da Mama Shelter, diz que "as unidades hoteleiras da cadeia são um lugar vivo que contribui para o dinamismo local". "Um Mama é sempre um local de encontro, onde os habitantes locais se misturam com viajantes ou empresários e vice-versa", diz.

As tarifas para uma noite no hotel de Lisboa começam em 89 euros por quarto.

A cadeia Mama Shelter foi fundada em 2008 por Serge Trigano (cofundador do famoso Clube Med) com os dois filhos, Jérémie e Benjamin, privilegiando cidades com as quais de identificassem e com histórias únicas. Desde 2014, a rede internacional de hotéis Accor juntou-se à Mama Shelter para desenvolver o conceito. O grupo está em cidades francesas como Paris, Bordéus ou Marselha, mas também em Praga, Rio de Janeiro, Los Angeles, Roma, Belgrado, Londres e Luxemburgo. Desde ontem, instalou-se também em Lisboa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG