Sofre de enxaquecas? A partir de setembro há um medicamento que as reduz

Agência Europeia do Medicamento aprovou remédio que vai reduzir as dores de cabeça crónicas

Quem sofre de enxaquecas crónicas vai ter acesso a um medicamento que promete reduzir para metade as dores de cabeça. Segundo o diário The Guardian o remédio já foi aprovado pela Agência Europeia do Medicamento e deverá estar à venda em setembro.

A Novartis garante que o erenumabe, que pode ser autoadministrado uma vez por mês com uma caneta auto injetora, pode reduzir para metade o número médio de dias por mês que os doentes sofrem de enxaquecas.

De acordo com o laboratório o fármaco, também conhecido como aimovig, foi concebido para bloquear o recetor peptídico relacionado com o gene da calcitonina, que se pensa estar envolvido na ativação da enxaqueca, para a qual não há cura, embora existam uma série de tratamentos para ajudar a aliviar os sintomas.

"Erenumab é o primeiro e único tratamento licenciado especificamente para prevenir a enxaqueca, demonstrando o nosso compromisso com o desenvolvimento de terapias inovadoras para pessoas que vivem com algumas das condições mais debilitantes", disse ao The Guardian Haseeb Ahmad, diretor administrativo do Reino Unido e Irlanda da Novartis Pharmaceuticals.

Num comentário a este anúncio, Wendy Thomas, diretora executiva da Migraine Trust, destacou a importância da venda deste medicamento pois "o tratamento tem o potencial de ajudar muitas pessoas com enxaquecas crónicas e episódicas".

A enxaqueca é incrivelmente dolorosa e tem sintomas que incluem vómitos e distúrbios visuais, por isso, conseguir com frequência pode literalmente arruinar vidas. "É por isso que é importante que fique disponível para os pacientes o mais rápido possível", frisou.

Mais Notícias