Sentinela: a ilha onde é proibido por lei entrarem estranhos

Resistem ao toque e ao contacto com outras pessoas por isso são conhecidos como o povo mais hostil do mundo. Um missionário americano tentou violar a proibição de visita e pagou com a vida

A Ilha Sentinela Norte, no arquipélago das Andamão, na baía de Bengala, alberga o povo indígena, sentineleses, que se diz estar em extinção. Ao certo ninguém sabe quantos são, podem ir de 40 a 250.

O que sabe mesmo é que são uma tribo que resiste ao toque e ao contacto com as outras pessoas por isso são conhecidos como sendo o povo "mais hostil do mundo". Por isso, estão entre os últimos seres humanos a permanecer praticamente intocados pela civilização moderna.

São uma tribo essencialmente de caçadores-coletores que subsiste através da caça, pesca e coleta de plantas silvestres. A língua que falam permanece não classificada e não é mutuamente inteligível com o idioma jarawa de seus vizinhos mais próximos.

Esta semana, a história da Ilha Sentinela do Norte e do seu povo voltou às páginas dos jornais e a surpreender o mundo. A notícia deu conta de que um missionário norte-americano, John Allen Chau, de 27 anos, terá morrido na sequência de um ataque desta tribo. A vítima terá sido levada até à ilha onde se encontravam os indígenas por pescadores. Tinha o objetivo de evangelizá-los. Estes terão dito que a tribo começou imediatamente a atirar flechas contra o corpo do americano, assim que este entrou no seu território, e deixado o seu corpo na praia.

Situada no arquipélago das Andamão, no Oceano Índico, e sob a administração da Índia, desde 1947, a Ilha Sentinela Norte é coberta por florestas. Antes do sismo e do tsunami que atingiu o Oceano Índico em 2004 a ilha tinha cerca de 72 km² e um formato mais ou menos quadrado. Mas além de aumentar a área da ilha, o sismo inclinou a placa tectónica que está debaixo dela levantando-a um a dois metros. E o resultado foi trazer ao de cima grandes extensões de recifes de coral que rodeiam toda a sua área, fazendo pensar na primeira referência em que esta terra terá sido identificada como uma ilha com uma infinidades de luzes.

Foi em 1771 que o inglês John Ritchie, de um barco ao largo da ilha, avistou uma imensidão de luzes, provavelmente corais, que incluiu nos seus escritos como a ilha de onde se avista "uma infinidade de luzes". Quem diria que esta ilha se tornaria então na terra mais isolada do mundo e mais hostil, se tornaria na terra onde a entrada de qualquer outra pessoa além dos nativos, é proibida por lei pelo governo indiano.

O governo indiano teve mesmo de proibir a ilha de ser visitada já que a população, conhecida como sentineleses, foi considerada hostil por especialistas. E a administração local teve de Andamão e Nicobar adotar uma política para garantir que caçadores não entrem ilegalmente na ilha.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG