É oficial: "o quilo" deixou de ser quilo. "Fez-se história"

Referência deixou de ser um objeto concreto. Unidade de massa passa a ser calculada com fórmula da física quântica. "Fez-se história", diz o Comité Internacional de Pesos e Medidas, que aprovou a mudança

A votação está feita. Aconteceu hoje, durante a 26ª Conferência Geral da Pesos e Medidas, que está a decorrer em Versalhes, e os representantes dos 60 estados membros decidiram por unanimidade o que já estava anunciado: a redefinição do quilograma.

A partir do próximo ano, a referência para o quilograma (seja ele de laranjas, de algodão ou de chumbo, como no quebra-cabeças para crianças) passa a ser derivado de uma constante da natureza a partir de fórmulas da física quântica, e não já de um referencial concreto, como até agora.

"Está-se a fazer história, isto será contado nos livros de texto", disse o delegado de Espanha na conferência, José Manuel Bernabé, citado no El País, depois da votação que aprovou a decisão.

A referência para a unidade de massa era, desde 1989, um objeto muito concreto: um cilindro de metal, feito de uma liga de platina e irídio, que está guardado em Saint-Cloud, perto de Paris, numa cave da sede do Comité Internacional de Pesos e Medidas.

Só que, mesmo conservado num cofre especial e em condições de ambiente protegido, este quilo-padrão, acabou por ganhar peso, ou seja massa, ao longo dos anos, por acumulação de partículas que absorveu da atmosfera. São apenas 50 microgramas (milionésimos de grama), mas para medições rigorosas, como as que são exigidas para fazer estudos científicos, nomeadamente em física, já não serve.

As cerca de 40 réplicas espalhadas pelo mundo para calibrar o quilo são na verdade todas mais leves do que o quilograma original, incluindo a que existe em Portugal, no Instituto Português da Qualidade.

A partir de 20 de maio do próximo ano, o quilograma passa a assim a ser calculado com uma fórmula conhecida como a Constante de Planck, avançada em 1900 pelo físico teórico alemão Max Planck, prémio Nobel da Física em 1918.

Usando essa fórmula será universalmente possível determinar o quilograma, usando por exemplo uma balança de Kibble, um instrumento de alta precisão que funciona com corrente e tensão elétrica.

A resolução que hoje foi aprovada sublinha exatamente a "necessidade essencial de um Sistema Internacional de Medidas uniformizado e acessível a todo o mundo para o comércio internacional, alta tecnologia, saúde e segurança humanas, proteção do ambiente, estudos sobre o clima global e a ciência fundamental que está na base de tudo".

Nas contas do dia-a-dia, nada muda. Um quilo de laranjas (de algodão, ou de chumbo) será sempre um quilo de laranjas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG