Francisco já não vem a Portugal em 2022. Jornada Mundial da Juventude adiada um ano

A próxima jornada Mundial da Juventude, que se deveria realizar em Lisboa em 2022, passa para agosto de 2023. Eram esperados cerca de um milhão de jovens em Portugal

A próxima jornada Mundial da Juventude, que se deveria realizar em Lisboa em 2022, foi adiada para agosto de 2023 devido à pandemia de covid-19, anunciou esta segunda-feira o Vaticano.

"Devido à atual situação de saúde e suas consequências no movimento e agregação de jovens e famílias, o Santo Padre, juntamente com o Dicastério para Leigos, Família e Vida, decidiu adiar o próximo Encontro Mundial da Família por um ano, agendado para Roma, em junho de 2021, e a próxima Jornada Mundial da Juventude, agendada em Lisboa em agosto de 2022, respetivamente em junho de 2022 e agosto de 2023", diz o Vaticano em comunicado.

A agência ECCLESIA, avança que, através de um comunicado, o Comité Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude justificou a mudança com "as atuais circunstâncias de saúde pública, as consequências económicas que daí advêm e, sobretudo, a necessidade de concentrar esforços e recursos no apoio aos mais fragilizados", reiterando o apelo ao "cuidado dos mais vulneráveis, das famílias e de todos os que, pelos mais diversos motivos, sofrem com os efeitos da pandemia causada pela Covid-19".

Recentemente e também devido à pandemia, a cerimónia de passagem dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude do Panamá para Portugal, prevista para 5 de abril, foi adiada para novembro.

As Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) são consideradas o maior evento organizado pela Igreja Católica. No final do evento em 2019, que decorreu entre 22 e 27 de janeiro na Cidade do Panamá, foi anunciado o nome da cidade de Lisboa como a próxima capital da juventude católica de todo o mundo em 2022. Os custos da operação rondariam os 50 milhões de euros.

Eram esperados cerca de um milhão de jovens na capital portuguesa. O local escolhido para a celebração foi o Parque Tejo, no Parque das Nações, prolongando-se para Norte, e na Bobadela, como noticiou o DN, depois de terem sido colocadas outras hipóteses como o Campo de Tiro de Alcochete ou as bases do Montijo e da Ota.

O papa Francisco já tinha anunciado o tema para essa peregrinação - "Maria levantou-se e partiu apressadamente', que segundo a Ecclesia é uma passagem do Evangelho de São Lucas.

As anteriores edições da jornada realizaram-se em Colónia, na Alemanha (2005), Sidney, na Austrália (2008), em Madrid, Espanha (2011), Rio de Janeiro, Brasil (2013), Cracóvia, Polónia (2016) e na Cidade do panamá (2019).

Mais Notícias