Dia de solstício. O verão começou este sábado às 22.44

É o dia mais longo do ano em horas de sol. Em Stonehenge, por causa da pandemia, não há festejos, mas o pôr-do-sol deste sábado e o nascer-do-sol deste domingo têm direito a live streaming

O movimento é aparente - Galileu, embora da forma mais amarga, já o sabia há quase 500 anos. Mas, como que por ironia, é o instante exato em que a aparente dança do Sol no arco do céu parece suspender-se por breves instantes que marca nesta altura do ano o início do verão no hemisfério norte. É o solstício de verão, e ocorreu este sábado, às 22.44 horas exatas, já noite em Portugal.

Com 14 horas, 53 minutos e oito segundos de luz solar - mais três segundos do que ontem, sexta-feira, e menos um do que este domingo - o primeiro dia de verão é o mais longo do ano.

O solstício, esclarece o Observatório Astronómico de L,isboa (OAL), na sua página na Internet, é o "ponto da elíptica em que o Sol atinge a altura (distância angular) máxima e mínima em relação ao equador, isto é, o ponto em que a declinação solar atinge extremos: a máxima no solstício de verão (+23° 26′), e a mínima no solstício de inverno (-23° 26′)", em dezembro.

Solstício tem origem na palavra latina solstitium, que se refere ao facto de o Sol, neste dia, e naquele ponto do céu, "travar o movimento diário de afastamento ao plano equatorial", e parecer "estacionar", ao atingir "a sua posição mais alta [no verão] ou mais baixa [no inverno] no céu local", explica ainda o OAL.

Na prática, aos olhos humanos, o Sol parece deter-se no céu. Este ano, para Portugal pelo menos, esse momento acontece já depois de o sol se ter posto no horizonte.

O ocaso e o nascer-do-sol em Stonehenge

Em Stonehenge, o mítico círculo de grandes pedras em Wiltshire, na Inglaterra, que todos os anos recebe dezenas de milhares de pessoas neste dia para a celebração do solstício de verão, não há desta vez os tradicionais festejos, celebrados por druídas vestidos a preceito.

Por causa da pandemia, o monumento foi encerrado e as autoridades apelaram aos habituais celebrantes para que não se desloquem ao local.

Num momento em que continua a propagar-se no mundo a covid-19, que no Reino Unido já infetou mais de 300 mil pessoas, causando a morte a 42.589 (128 só neste sábado), o encerramento de Stonehenge pretende evitar ajuntamentos que potenciariam a propagação do Sars-cov-2, numa altura em que o país está a iniciar o seu próprio desconfinamento.

Em vez disso, a English Heritage, que administra o monumento megalítico, propôs-se difundir em live streaming o pôr-do-sol deste primeiro dia de verão, bem como o primeiro nascer-do-sol da estação, que ocorre este domingo pelas 4.07. Ambos podem ser seguidos na página de Facebook da instituição.

Aqui fica a ligação para o direto do nascer do sol de domingo:

Com essa decisão, a English Heritage quer dar a possibilidade "a centenas de milhares de pessoas" por todo o mundo, de observar esses dois momentos únicos, que marcam o começo do verão em Stonehenge.

Com cerca de seis mil anos, o mais famoso círculo de pedras do mundo, que se acredita ter sido um local de celebrações religiosas e um referente astronómico para os povos da época, tem no primeiro dia estival um protagonismo muito particular.

Neste dia, o Sol nasce duplamente alinhado com a pedra de Heel, que se ergue solitária à entrada de Stonehenge, bem como com o seu altar.

Fosse qual fosse a intenção dos seus construtores, e há inúmeras teorias que descrevem o mítico monumento como templo, como sítio de coroação de reis ou como local de celebração de ritos fúnebres, a única certeza hoje observável é exatamente a deste alinhamento das duas pedras com o Sol neste dia, o que parece apontar para a sua função de calendário astronómico..

O verão, que em Portugal começa com "céu pouco nublado ou limpo, com pequena subida da temperatura e vento fraco a moderado", prevendo-se um aumento das temperaturas máximas a partir de segunda-feira, segundo o IPMA, prolonga-se por 93,66 dias, até 22 de setembro. Nesse dia, ocorre o equinócio - e começa o outono.

* atualizado às 23.35

Mais Notícias