Baleia grávida encontrada morta com 22 quilos de plástico no estômago

Este é o segundo caso em menos de duas semanas.

Uma baleia grávida, com oito metros de comprimento, foi encontrada morta na Sardenha, Itália, com 22 quilos de plástico no estômago. O feto também estava morto, adiantou o ministro do Meio Ambiente italiano.

O animal foi encontrado em Porto Cervo, uma zona muito popular entre turistas na Sardenha.

"Sacos do lixo, redes de pesca, linhas, tubos e a cápsula com líquido de uma máquina de lavar ainda reconhecível" são alguns dos objetos que se encontravam dentro do mamífero, segundo disse o presidente da organização SeaMe, Luca Bittau, à CNN.

A causa da morte da baleia ainda é desconhecida, mas o presidente da SeaMe acredita que depois de serem feitos exames toxicológicos seja possível determinar o que aconteceu. Bittau referiu ainda que o feto terá morrido ainda antes de a carcaça do animal dar à costa, visto estar num "estado avançado de composição".

Sergio Costa, ministro do Ambiente de Itália, comentou o episódio no Facebook: "Ainda há alguém que diga que estes não são problemas importantes? Para mim sim, e são prioritários", escreveu. O governante sublinhou também a importância de respeitar a lei recentemente aprovada no Parlamento Europeu, que proíbe vários objetos de plástico descartáveis como cotonetes, colheres, copos a partir de 2021 e o dever de começar a cumpri-la "não hoje, nem ontem".

O ministro prometeu também que Itália será um dos países a implementar a nova lei e declarou que a guerra contra o plástico descartável já começou.

No mês passado, uma jovem baleia foi encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de sacos plásticos no estômago, incluindo sacos de arroz e sacos de supermercado. Segundo o biólogo marinho e ambientalista Darrel Blatchley o animal morreu devido à ingestão de plástico, que o impediu de consumir comida e, consequentemente, o animal acabou por ficar desidrato e débil.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG