Asteroide passa hoje junto à Terra a uma distância inferior à da Lua

NASA diz que a rocha espacial não representa perigo para a Terra. Passará a uma distância de 380 mil kms

Trata-se de um asteroide recém-descoberto, de um tamanho ainda considerável, e que passa hoje a uma distância da Terra inferior àquela que a Lua tem em média em relação ao nosso planeta. A NASA diz que o 2018 VX1, como é chamado, não irá causar problemas de segurança, calculando que passará a uma distância de cerca de 380 mil kms, um pouco menos que a distância da Lua para a Terra

Com uma altura de oito metros e um comprimento de 18, o asteroide deve aproximar-se da Terra ao final do dia. A rocha, detetada inicialmente por astrónomos de Centro Mount Lemmon, nos EUA, deve passar a uma velocidade de 6 km por segundo, informou a NASA.

Se pretende espreitar a passagem deste asteroide, pode assistir à sua aproximação pela via online através do Projeto do Telescópio Virtual. O 2018 VX1 não é o único asteroide a caminho do Terra neste sábado. Há também o 2018 VS1 e o 2018 VR1, que são ainda maiores que o 2018 VX1,mas irão passar a distâncias muito superiores.

Estes asteroides não representam risco para a vida na Terra, mas estas rochas espaciais podem ser devastadoras noutras circunstâncias. Há dezenas de milhões de anos, acredita-se que um gigantesco asteroide caiu na Terra, provocando uma série de eventos cataclísmicos que mataram a maioria dos animais e plantas. Conhecido como o asteroide Chicxulub, os cientistas acreditam que este evento levou à extinção da vida da maioria dos dinossauros.

Mais recentemente - e de forma menos catastrófica - asteroides partiram janelas, destruíram prédios e derrubaram florestas. Acredita-se que o evento de 1908 em Tunguska (Rússia) tenha produzido uma explosão mil vezes mais poderosa que a bomba atómica que destruiu Hiroshima em 1945, segundo a NASA.

(notícia atualizada com a distância para a Terra)

Mais Notícias