E depois de 'ER'? Canais procuram novo filão médico

Duas décadas após a estreia da série que foi um marco na televisão mundial, as principais estações norte-americanas tentam criar um novo formato que possa cativar audiência

Já lá vão 20 anos desde que se estreou na NBC, a 19 de setembro de 1994, mas ainda hoje faz suspirar os amantes de séries médicas. ER - Serviço de Urgência marcou uma era e fez escola na televisão, abrindo caminho para que outros formatos do género surgissem no pequeno ecrã. Mas nenhum teve tanto sucesso como o protagonizado por George Clooney, Noah Wyle ou Julianna Margulies, que mudou o estilo dos dramas médicos na TV ao combinar na perfeição a ação hospitalar com personagens ricas e um argumento surpreendente.

Duas décadas volvidas, as principais estações norte-americanas procuram antecipar-se à concorrência e criar a próxima série médica de sucesso. No caso da NBC, está em desenvolvimento Critical, sobre uma médica de origem latina, e Heart Matters, baseada na vida real da cirurgiã cardíaca Kathy Magliato. Já a ABC está a trabalhar em 10 Beacon Hill, acerca de uma equipa de médicos liderada por um génio e pela sua sobrinha de 17 anos. E tem ainda em andamento o thriller Cold Blood, centrado num grupo de clínicos que ultrapassam os limites da ética; e ainda The Pharm, sobre o quase secreto mundo das farmacêuticas.

Também a CBS está a trabalhar em dois formatos do género: Wind- ward Clinic, sobre a vida de nove médicos que tratam os mais desfavorecidos; e Sick City, inspirada em histórias do Departamento de Saúde de Los Angeles.

Leia mais na edição impressa ou e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG