Trabalhadores querem limite salarial de 6.980 euros

A Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP defende a existência de um limite máximo para os salários do canal público de 6.980 euros, num comunicado de imprensa em que crítica as remunerações atribuídas a 'estrelas' do canal.

O comunicado da CT da RTP segue-se a um pedido de esclarecimento do CDS ao ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, sobre os trabalhadores do grupo que têm um vencimento igual ou superior ao do Presidente da República.

Para a CT da RTP, deve existir "a imposição legal atualizável de um teto salarial máximo na RTP de 6.980 euros".

Este valor, afirma, "corresponde ao montante máximo da tabela salarial em vigor estipulada pela contratação coletiva negociada pela RTP e os sindicatos, acrescido dos montantes máximos de subsídios que um trabalhador poderá em qualquer caso auferir mensalmente".

Segundo a estrutura que representa os funcionários da RTP, deve-se acabar, no grupo, com "o ajuste direto salarial que nos últimos anos tem florescido" na empresa, em especial nos trabalhadores ligados ao entretenimento.

"A RTP não vende uma mercadoria, presta um serviço público. Mas, mesmo que erradamente o suposto 'valor de mercado' estivesse na origem destas decisões, ninguém no mercado de entretenimento português 'vale' neste momento 27.000 euros mensais", afirma a CT.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG