Primeiro Dia Mundial da Rádio reúne gerações em debate

O primeiro Dia Mundial da Rádio reúne, amanhã, em Lisboa estudantes, radialistas e profissionais de vários grupos de media, num encontro em que se discutirá o passado, assim como as novas tendências deste meio de comunicação social.

O programa que assinala este 1º Dia Mundial da Rádio, lançado no final do ano passado pela Unesco, inclui vários painéis em que reúne "todas as gerações", "dos estudantes e profissionais no ativo àqueles que já saíram da profissão", começando com a exibição de um documentário sobre a comemoração no ano passado dos 20 anos da Rádio Energia, feito pelos alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), indicou à Lusa Luís Loureiro, um dos organizadores das comemorações em Portugal.

O ponto alto do evento será uma tertúlia que juntará gestores, diretores de programação, vários profissionais e professores e investigadores de Comunicação Social, que irão comparar a rádio do passado com a do presente e revelar que perspetivas têm sobre o que poderá ser o futuro deste meio.

"Há pessoas que só consomem rádio pela internet, outras que nos empregos acedem aos portais, mesmo em 'mute' [com o som desligado], porque é nas rádios que têm primeiro acesso à informação e querem aí acompanhá-la. São os novos tempos e a rádio tem que se adaptar aos novos tempos", ilustrou o investigador de Media e Comunicação ISCSP.

O fim do evento acabará em "guerra", numa "DJ Battle", protagonizada por radialistas que evoluíram parcial ou totalmente para uma relação diferente com a música e se transmutaram em DJs, revelou ainda o organizador.

A ideia da criação de um dia mundial da rádio está "no ar" há mais de uma década, mas só ganhou forma na Unesco a partir de uma proposta formal apresentada por Espanha no final do ano passado.

A partir daí, "foi tudo muito rápido", comentou Luís Loureiro, até por força do dia escolhido: 13 de fevereiro, dia em que foi pela primeira vez emitida em 1946 a United Nations Rádio, para um grupo de seis países.

Outra data tivesse sido escolhida para assinalar o 1º Dia Mundial da Rádio e a comunidade académica portuguesa ligada à investigação da rádio como meio de comunicação social "mais tempo teria tido para organizar este evento.

Ainda assim, Luís Loureiro não esconde a satisfação da organização com "esta ideia simples de se juntar todos os profissionais da rádio fora de uma lógica de grupo de media".

E a verdade é que o dia 30 de outubro esteve muito perto de ser escolhido. Assinala o talvez mais notável evento radiofónico de sempre, o dia em que Orson Welles anunciou aos microfones nos Estados Unidos a "Guerra dos Mundos".

O programa emitido em 1938, assinado pelo realizador de "Citizen Kane", não reuniu o consenso dos mais de 1200 membros do conselho executivo da Unesco, e acabou por ser aprovado dia 13 de fevereiro de 1946.

Lisboa assinala-o na segunda-feira, a partir das 16h30, no Atmosphere Loung, na Junqueira, um espaço que é, na sua essência, a materialização física de uma 'Web rádio', com ambiciosos projetos de internacionalização. Como sublinha Luís Loureiro, "também é simbólico"!

Mais Notícias

Outras Notícias GMG