DN e JN com maior subida no último trimestre

Imprensa e rádio aumentaram o seu público. O Jornal de Notícias foi o título que mais subiu em audiência, e o Diário de Notícias teve o segundo maior aumento.

O Diário de Notícias foi o jornal generalista que obteve a segunda maior subida de audiência no último trimestre de 2012 (um aumento de um ponto percentual), quando comparado com a última vaga: de 3,9% em abril/junho passou para 4,9% em setembro/dezembro, a par do Correio da Manhã, que subiu o mesmo valor.

Segundo o Bareme Imprensa ontem divulgado, o Jornal de Notícias foi o diário que mais subiu: um aumento de 1,5% que fixa a publicação, também da Controlinveste como o DN, nos 12,7 entre setembro e dezembro últimos. Tanto o Público como o jornal I estagnaram face aos períodos anteriores, com 5,2% e 1,2%, respetivamente.

Nos semanários, o Expresso perdeu 0,2% de audiência face ao trimestre anterior e o Sol manteve os valores. Situação semelhante aconteceu com os económicos. Jornal de Negócios subiu, mas o Diário Económico e o Oje desceram nos últimos meses de 2012. Nos desportivos, apenas A Bola aumentou a sua audiência.

As revistas Volta ao Mundo e Evasões, ambas da Controlinveste, conseguiram manter os mesmos valores do trimestre anterior: 1,5% e 0,9%, respetivamente.

No geral, a imprensa obteve mais leitores no último trimestre de 2012 do que no período homólogo de 2011 (um ligeiro aumento de 0,3%). Quando visto em detalhe, os jornais subiram 0,7%, mas as revistas caíram em 0,2%.

No Bareme Rádio também ontem revelado, a TSF, propriedade da Controlinveste, conseguiu subir a sua audiência em 0,5%, fixando-se no último trimestre nos 4,1%, e tornando-se na segunda emissora de informação mais ouvida. A Rádio Comercial conseguiu manter a liderança que havia alcançado, pela primeira vez, no trimestre anterior, com um aumento de 0,2%. Embora a RFM esteja em segundo lugar, a sua subida foi significativamente maior no quarto trimestre de 2012: um por cento.

O consumo de rádio, de resto, subiu de 55,3% (3.º trimestre 2012) para 58,7%, uma vez em que todas as emissoras conseguiram aumentar a sua audiência, exceção feita à Antena 3, que manteve o mesmo valor. Mesmo em relação ao período homólogo de 2011, a rádio teve mais público nos últimos três meses: um aumento de 1,8%.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG