Administração antecipa "novas propostas de saída"

Em comunicado interno a repudiar modelo de concessão para a RTP, o Conselho de Administração diz que "importa conhecer [...] o envelope financeiro que viabilize novas propostas de saídas".

Depois das 180 rescisões voluntárias na estação pública, em 2011, está em cima da mesa a abertura de um novo Plano de Apoio às Saídas Voluntárias. Segundo um comunicado interno enviado aos trabalhadores, ontem ao final da tarde, pela administração presidida por Guilherme Costa - a mostrar oposição ao modelo de concessão apresentado por António Borges, consultor do Governo para as privatizações -, ficam vincadas iniciativas a ter lugar a breve trecho.

No âmbito do Plano de Sustentabilidade Económica e Financeira, PSEF, [...] "Importa conhecer o modelo organativo que irá permitir a mobilidade, a requalificação e a colocação interna dos trabalhadores, quer o envelope financeiro que viabilize novas propostas de saída", lê-se no documento. Recorde-se que a meta anunciada há quase um ano no PSEF era a da saída de "até 300 trabalhadores".

Na mesma informação a que o nosso jornal teve acesso, o Conselho de Administração da empresa pública "encetará um programa de comunicação interna com informação detalhada sobre a evolução económica e financeira da empresa". Uma iniciativa, lê-se, que pretende "permitir a participação esclarecida do debate público sobre os verdadeiros custos atuais do serviço público", bem como combater "a enorme desinformação que grassa relativamente a esta matéria".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG