Crónica de Rosa Mendes entre fatores para fim do programa

A crónica do jornalista Pedro Rosa Mendes e a avaliação negativa do programa 'Este Tempo' estiveram entre as causas que levaram à extinção desta rubrica na Antena 1, de acordo com as conclusões hoje reveladas pelo conselho regulador da ERC.

Na deliberação sobre o 'caso Rosa Mendes', tomada esta semana e hoje divulgada, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) considera "redutora a explicação de que a cessação da rubrica foi apenas motivada pela crónica sobre Angola", apontando também para "a avaliação negativa do 'Este Tempo' como uma das razões para o seu fim, o que também terá sido propiciado pelo facto de os contratos dos colaboradores terminarem a 31 de janeiro e de estar em curso uma restruturação da grelha de programas da rádio pública".

Assim, a entidade liderada por Carlos Magno sublinhou que os elementos recolhidos durante as investigações às causas que levaram ao fim do programa 'Este Tempo', da Antena 1, "não permitem dar por provado que a cessação resultou, diretamente, do desagrado provocado pela crónica de Pedro Rosa Mendes".

O regulador frisou que "o teor da crónica de Pedro Rosa Mendes, ainda que crítico e contundente em relação à televisão pública e ao regime angolano, se inscreve nos limites da liberdade de expressão e de opinião".

Segundo a ERC, fica provado que o programa em causa "há muito gerava desagrado junto dos diretores de informação e de programas da RDP e que não foram introduzidas alterações de fundo à rubrica, tanto por inércia daqueles responsáveis como por resistência do então diretor-adjunto, Ricardo Alexandre".

E os peritos consideram ainda que "o processo de terminar o 'Este Tempo' foi mal gerido, o que teve impacto na credibilidade do serviço público de rádio".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG