serviços

Apple

Apple em crise já quer amigos e aposta tudo nos serviços

A marca da maçã desilude no iPhone, mas cresce 27% nos serviços e muda de estratégia, abrindo-se a parceiros como a Samsung. A Apple vive um início de 2019 turbulento, com menos iPhone vendidos do que o previsto, mas com uma boa notícia e uma tendência clara: os serviços estão a crescer - subiram 27% no último trimestre - e a marca prepara-se para prescindir, em certa medida, do seu ecossistema fechado. A empresa criada a 1 de abril de 1976 passou do 80 para o 8. Depois de se ter tornado, em agosto, a primeira empresa norte-americana a atingir [...]