Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Morte de Ihor no aeroporto

"Não é crível que diretora do SEF não soubesse"

O advogado de Oksana Homeniuk, viúva do ucraniano que morreu a 12 de março sob custódia do SEF, diz que a sua cliente esta chocada com a entrevista da responsável daquela polícia. José Schwalbach crê que a assunção do crime de tortura deveria implicar reparação imediata para a família - como aconteceu em 1996 com a viúva do homem assassinado num posto da GNR.