Rio de Mouro

Psicologia Forense

Como é possível uma mulher tirar a vida ao próprio filho?

"Por vezes este tipo de crime pode ser considerado como um homicídio altruísta", explica Rui Abrunhosa Gonçalves, professor de Psicologia na Universidade do Minho e mestre em Psicologia do Comportamento Desviante. "Neste tipo de casos, a mãe mata para evitar que o filho sofra o que ela própria está a sentir naquele momento. É normal que a seguir ao homicídio se siga o suicídio da própria mãe", explica o psicólogo, para quem este homicídio difere "de um caso de infanticídio em que após o parto a mulher é incapaz de avaliar os seus actos".