OPEP

Petróleo

Velha tentação do petróleo como arma política

Se há países que sabem usar o petróleo como arma política são os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, mais conhecida da opinião pública pela sigla OPEP. Ficou célebre o modo como reagiram à guerra do Yom Kippur em Outubro de 1973, cortando o abastecimento ao mundo ocidental - sobretudo os Estados Unidos, pelo fornecimento de armas a Israel no conflito com os países árabes - e afectando de imediato tanto empresas como particulares, com os combustíveis a verem o seu preço multiplicar-se várias vezes.

Petróleo

Petróleo ignora OPEP e cai para mínimo desde Maio de 2007

Os maiores produtores de petróleo do mundo cortaram a sua produção conjunta, numa tentativa de travar a profunda queda do preço do crude desde o pico de 147 dólares de 11 de Julho. Mas a redução de 1,5 milhões de barris por dia - que terá efeito a 1 de Novembro - não teve qualquer consequência no mercado, já que o barril caiu mais 5% perante os mesmos sinais de recessão económica global que atingiram as bolsas de todo o mundo, durante a sessão de ontem.