Mota-Engil

Reacção

Consórcio favorito revela surpresa

O consórcio Tave Tejo diz-se não só surpreendido com a decisão de anulação do concurso por parte do Governo, como a ponderar o melhor modo de garantir a "equitativa salvaguarda dos interesses dos seus accionistas". Isto apesar de a anulação ter sido já anunciada em Maio e de desde então não ser conhecida qualquer iniciativa judicial por parte daquele consórcio liderado pela espanhola FCC, melhor classificada na primeira fase da análise das propostas. O seu preço, de 1, 87 mil milhões de euros ficou 300 milhões abaixo do segundo melhor classificado, o consórcio Altavia, liderado pela Mota-Engil. A diferença substancial motivou uma contestação por parte deste último, que alegou que o projecto tinha falhas e não respeitava o caderno de encargos.