médicos

Avisam médicos

"Se medidas forem aliviadas, casos vão disparar"

Um grupo de 22 especialistas da área da saúde divulgou uma carta aberta para alertar ara a fase que vivemos na pandemia. "É uma fase diferente", diz a bastonário dos farmacêuticos. E, como tal, as medidas de confinamento geral em vigor "não são adequadas". Mas há quem esteja no terreno e que defenda que a "se não temos mais casos é porque há medidas restritivas". Portanto, a mensagem tem de ser o cumprimento as regras

COVID-19

Das aulas online a médicos estrangeiros. O que decidiu o Conselho de Ministros

As escolas vão manter-se fechadas, confirmando-se o regresso do ensino à distância a partir de 8 de fevereiro, com férias do carnaval canceladas. O Conselho de Ministros aprovou também a possibilidade da contratação, por um período máximo de um ano, de médicos e enfermeiros formados no estrangeiro. E decidiu repor fronteiras

Covid-19. Sintomas mais diversos e "inespecíficos"

Perda de olfato e paladar cada vez mais comuns na segunda vaga

Além da febre e da tosse - que eram os sintomas mais característicos no covid-19 - a perda de olfato e paladar estão a afetar cada vez mais doentes. Os médicos referem um quadro "cada vez mais inespecífico", que inclui por vezes dor de garganta, dores musculares, mas também queixas gastrointestinais. Quem esteve doente nesta segunda vaga e perdeu o olfato demora a recuperá-lo.