Luiz Henrique Mandetta

Brasil

Mandetta. Morreu um ministro, nasce um candidato

Até há semanas desconhecido, o ex-titular da Saúde apresenta-se agora como terceira via entre a extrema-direita bolsonarista e a esquerda liderada pelo PT para as presidenciais de 2022. "Pode ser visto como Dom Sebastião e deve, sim, ser considerado presidenciável", opina politólogo. "Juntou, como ninguém, papel de político com perfil técnico e agora aspira a voos mais altos", acrescenta especialista em marketing político.

Mundo

Bolsonaro queria demitir ministro da Saúde no pico da pandemia

Luiz Henrique Mandetta, cuja popularidade subiu a pique na última semana, foi salvo em cima do gongo pelos conselheiros militares do governo. Ele defende o isolamento social, ao contrário do presidente da República. Para o seu lugar foi equacionado Osmar Terra, para quem "os países que radicalizaram na quarentena tiveram aumento de casos"