linguagem

Margarita Correia

Da linguagem não discriminatória

Fez notícia a Diretiva sobre a Utilização de Linguagem não Discriminatória, enviada pelo secretário-geral do Ministério da Defesa Nacional aos chefes de gabinete dos chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas (FA) e de cada ramo. O ofício que acompanha o documento é de 18 de setembro, terá chegado aos destinatários na semana de 21, mas só a 30 ouvi falar dele, na comunicação social e nos perfis da Associação de Oficiais das FA e da Associação Nacional de Sargentos. Tratando-se de matéria tão sensível como o comportamento linguístico e de um público-alvo tão particular, seria de esperar que o ofício e o documento anexo fossem irrepreensíveis, inatacáveis, mas estão longe de o ser.