Jaime-Axel Ruiz Baudrihaye

Jaime-Axel Ruiz Baudrihaye

Reabriram as livrarias

As livrarias lisboetas são as primeiras andorinhas. Reabertas as livrarias e os alfarrabistas respiramos um pouco melhor nesta primavera que tarda. Lisboa foi sempre uma cidade de livrarias, um dos seus atrativos, um pretexto para passear, ainda que os cafés continuem fechados. Nelas encontraremos esse porto de abrigo de que tantas vezes sentimos falta numa urbe. Não sei porque as fecharam, pois nas livrarias quase nunca há ninguém, não há muito risco de contágio, mas, enfim, a pandemia tem destes paradoxos.