Investigação científica

Investigação científica em Portugal

E se a chave na resposta às infeções não estiver no sistema imunitário?

A capacidade dos vários órgãos em reprogramar o seu metabolismo na forma como reagem à agressão de um vírus, de uma bactéria ou de um parasita pode ser tão ou mais importante do que ação do sistema imunitário na altura de decidir quem morre ou sobrevive. No Instituto Gulbenkian de Ciência, Miguel Che Parreira Soares explora os caminhos desse sistema metabólico.

Investigação científica em Portugal

Fagos. Podem estes vírus ser o nosso melhor aliado contra superbactérias?

Nos laboratórios do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho, Luís Melo testa proteínas de uns vírus conhecidos como fagos para melhorar a eficácia dos antibióticos face à ameaça das superbactérias. Relegado para segundo plano com a descoberta da penicilina, o universo dos bacteriófagos conhece agora um renovado interesse.

Investigação científica

Em busca dos segredos da longevidade

No futuro próximo será possível viver normalmente até bem para lá dos 100 anos? No laboratório de Elsa Logarinho no I3S, no Porto, estudam-se formas de atrasar o envelhecimento e esticar o período de vida saudável. Foi descoberto um gene que promove o rejuvenescimento celular e está a ser testado um fármaco no combate à Progeria, a doença rara que deixa crianças com aspeto de idosos.

Covid-19

Tirar a parte tóxica dos remédios para a malária e ébola para combater vírus

Miguel Santos coordena uma equipa com elementos da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Med.ULisboa da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e do Instituto Ricardo Jorge que desenvolve o projeto ILs4Treatment que estuda a possibilidade de retirar a parte tóxica dos remédios para a malária e o ébola. É uma aposta na prevenção e combate às infeções pela covid-19.