Fátima

Celebrações de Fátima com 4000 peregrinos

Bispo de Setúbal apela à mudança e destaca o papel da mulher na Igreja

Os agentes económicos diziam que "seis pessoas não é nada", mas nem essa lotação se atingiu no Santuário de Fátima. Este 13 de outubro fica marcado pela redução de fiéis, por causa da pandemia, mas sobretudo pela ausência de estrangeiros. E pela homilia de D. José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, que destacou sobretudo o papel da mulher, que é preciso "valorizar" na Igreja.

Exclusivo

Santuário de Fátima

"Seis mil pessoas não é nada". Turismo só normalizará em 2022

Os restaurantes e os hotéis não chegam aos 30% de ocupação. As empresas dispensam trabalhadores sazonais e nas lojas só se vendem lembranças de um ou dois euros. Alexandre Marto, representante do grupo Fátima Hotels, acredita que antes de abril do próximo ano não há lugar para recuperação. E adverte para a realidade: o caso de Fátima afigura-se pior do que o Algarve

Celebrações de Fátima

Igreja pede à UE que seja "mais humana no combate às consequências da pandemia"

D. Américo de Aguiar centrou as homilias da peregrinação a que presidiu, em Fátima, nas consequências da pandemia. Se ontem falou da fome, hoje pediu mais responsabilidade à União Europeia. "É preciso dar o passo seguinte", considera o bispo auxiliar de Lisboa, num dia que não é apenas especial pelo regresso dos peregrinos ao Santuário, mas também porque a imagem da virgem faz 100 anos, e pode ser observada de perto, até ao final do dia