enfermeiros

ARS de Lisboa e Vale do Tejo

Enfermeiros fazem mais horas extra mas não recebem todas

Em cinco meses, a ARS de Lisboa e Vale do Tejo já processou 182 mil horas extraordinárias aos profissionais de enfermagem. O custo atinge quase os três milhões de euros, mas há profissionais que não estão a receber todas as horas que fazem no próprio mês. Ultrapassam o limite definido na lei e a ARS só paga essas. Resultado: acumulam cada vez mais horas sem saberem quando as receberão. "E se as deixarmos de fazer?", questionam. ARS diz que paga horas autorizadas.