DN TV

António Costa

"Alguém pode desejar uma crise política? Só numa insanidade total"

O primeiro-ministro afasta rumores de uma remodelação governamental. Avança que não tem nada a "normalizar" na relação com o Presidente da República porque "não há nada anormalizado". Afasta o cenário de um Orçamento retificativo e acredita que a decisão do Tribunal Constitucional acerca da lei-travão vai funcionar a favor do governo.

Entrevista a Carlos Carreiras

“No dia que Passos Coelho considere voltar estarei na primeira fila”

A Câmara de Cascais distingue-se pelas medidas de combate à covid-19, mas Carlos Carreiras garante que não é um campeonato. Candidato ao seu último mandato, o social-democrata parte com a certeza de que a maioria dos eleitores tem sobre ele opinião positiva. Positiva é também a avaliação que faz da gestão da pandemia pelo governo até agora.

As profissões que nunca param

Lisboa. Um porto em níveis pandémicos mas nunca em risco

A maioria dos bens que consumimos, desde alimentos a vestuário, passando pelo próprio material de proteção contra a covid-19, chega de barco. Se os portos nacionais parassem, "seria um cenário de guerra", com rutura de stocks e escassez de produtos. Madeira e Açores ficariam sem abastecimento. Uma peça na engrenagem, que sofreu as consequências da pandemia, mas que "nunca esteve em risco nem poderá estar em risco".

Exclusivo

Entrevista com António Calaim

"Há pessoas, desde as negacionistas às revoltadas, que acabam por se fechar"

Manter a esperança e ser exemplo de amor e integridade são algumas das chaves para ultrapassar 2021 e a situação de pandemia, segundo o presidente da Aliança Evangélica Portuguesa. Neste último ano, os evangélicos adotaram as novas tecnologias para comunicar com os fiéis e, embora tenham perdido alguns, houve "nascimentos dentro da comunidade".

Isabel Capeloa Gil, reitora da Universidade Católica

"É importante o ensino presencial. Não há modelo incólume à fraude"

"Eutanásia, não", defende a reitora da Universidade Católica. Aponta falhas no plano de vacinação e na decisão "tardia" de fechar as escolas, bem como a ausência de planeamento para o ensino online. Lamenta que o governo pense só "no curto prazo", mas, ainda assim, dá-lhe 14 valores.