armamento

Leonídio Paulo Ferreira

Corrida ao armamento

Que as despesas militares globais tenham crescido 2,6% em 2020, um ano em que a pandemia fez a economia do planeta contrair-se 4,4%, deve servir de alerta para todos aqueles que acham as grandes guerras um fenómeno do passado, não repetível. São muitos os pontos de tensão que se vão acumulando e, ao contrário do que aconteceu nas décadas logo a seguir ao fim da Guerra Fria, desta vez o risco de violência é mesmo entre Estados, e não entre guerrilhas ideológicas ou grupos separatistas e os governos centrais.