1864

Premium

1864

Como o homem descobriu o vinho: a gula por fermentações e a teoria do macaco bêbedo

A bebida a que chamamos vinho não a inventámos, descobrimo-la nos processos fermentativos naturais e demos-lhe cultura e civilização. Antes, porém, trabalhámos a uva por milénios, aprimorando a sua cultura ainda no Neolítico. No território da atual Geórgia, cerâmicas milenares contam-nos com eloquência os primórdios da vinha e do vinho. Um afã na produção da bebida mágica que turvava o espírito e que se tornou sinónimo de lubrificante social.

Luís Fróis (1532-1597)

O português que há 400 anos escreveu a história do Japão

Nagasáqui é para o mundo o nome da segunda cidade a sofrer um bombardeamento atómico (9 de agosto de 1945, três dias depois de Hiroxima), mas para os portugueses é também até hoje um símbolo da relação com o Japão, uma relação pioneira ao nível dos europeus e que tem entre as suas grandes figuras São Francisco Xavier, pelo papel na evangelização, mas também Luís Fróis, que com a sua História do Japam, escrita no final do século XVI, se destacou como cronista do país. Fróis, um lisboeta, morreu em Nagasáqui com 65 anos.