Voltou a nascer um panda gigante na Europa

Há três anos que não nascia uma cria de panda na Europa. Última nasceu em Madrid

Um panda gigante deu à luz num jardim zoológico da Bélgica, um acontecimento raro para um espécie em vias de extinção que conta com menos de 2000 exemplares em todo o mundo.

O nascimento foi anunciado em comunicado esta quinta-feira pelo jardim zoológico, o Pairi Daiza, que detalhou que a cria nasceu durante a noite e é filha de Hao Hao, de seis anos, e do seu companheiro Xing Hui.

O Pairi Daiza partilhou as fotografias oficiais do panda bebé nas redes sociais: numa das imagens, é visível a mãe segurando a minúscula cria com a boca. A "provável" gravidez de Hao Hao foi anunciada há apenas duas semanas, com especial cautela por parte do zoo, que detetara o feto. O Pairi Daiza contou com a colaboração de especialistas da China, de onde os pandas são naturais, para inseminar artificialmente Hao Hao.

Segundo um estudo da WWF, em 2014 havia apenas 1864 pandas a viver em habitat natural, mas o número é quase o dobro do registado na década de 1970. Em relação à década anterior, o número de pandas subiu 17%.

Para lutar contra a extinção da espécie, que sobrevive à base de uma dieta de bambu, cerca de 300 pandas vivem atualmente em cativeiro, onde a reprodução não é fácil. Nos últimos anos, porém, várias técnicas artificiais têm sido aplicadas e o conhecimento crescente na área tem permitido um acréscimo no número de pandas nascidos em jardins zoológicos.

A Bélgica torna-se, assim, o terceiro país europeu a acolher o nascimento de um panda, depois da Áustria e da Espanha. A última cria de panda nasceu na Europa há três anos, no jardim zoológico de Madrid.

Com Reuters

Mais Notícias

Outras Notícias GMG