Vinte e oito paraquedistas tentam recorde nos céus de Évora

Paraquedistas vão saltar em simultâneo de dois aviões

Vinte e oito paraquedistas portugueses, incluindo, pelo menos, duas mulheres, vão saltar ao mesmo tempo, no domingo, na zona de Évora, para tentar estabelecer um recorde nacional da modalidade em grande formação.

Atualmente, "não existe um recorde nacional", pelo que pode ser estabelecido "o primeiro recorde oficial do maior número de paraquedistas portugueses em grande formação", explicou hoje à agência Lusa Ana Resende, da organização da iniciativa.

Os 28 paraquedistas, segundo a responsável, vão saltar, em simultâneo, de dois aviões, que levantarão voo no Aeródromo Municipal de Évora, e manter contacto entre si para criarem uma figura, durante a queda livre.

Promovida pela escola de paraquedismo Skydive Portugal, a iniciativa tem organização técnica de Milko Hodgkinson e Sian Stokes, "estrelas" da modalidade, contando com o apoio dos portugueses Rui Oliva e Tiago Matos.

Ana Resende referiu que os participantes serão "largados a 15 mil pés de altitude" e que tentarão "ter a formação completamente estável", a qual terá que se prolongar durante alguns segundos para ter êxito, a cerca de "12 mil e 11 mil pés".

"Vamos ter dois aviões a voarem ao mesmo tempo, um leva 18 pessoas e outro 15, que farão largadas em simultâneo", indicou, precisando que, além dos 28 paraquedistas, saltam outras cinco pessoas, três para filmarem e duas para prestarem apoio.

A responsável disse que estão previstas várias tentativas para estabelecer o recorde nacional, que vão decorrer entre as 07:30 e as 20:30 de domingo, salientando que o salto será avaliado por juízes da Federação Portuguesa de Paraquedismo (FPPQ).

O grupo dos 28 paraquedistas que vão tentar o recorde ainda não está definido, porque "todos querem participar, mas as pessoas têm de ser escolhidas a dedo", explicou Ana Resende, garantindo que "há, pelo menos, duas mulheres" entre os eleitos.

A tentativa de estabelecer o recorde nacional de paraquedismo em grande formação começou a ser "impulsionada", há cerca de um ano, pelos paraquedistas Rui Oliva e Tiago Matos, tendo decorrido treinos, nos últimos nove meses, sempre em Évora.

Os derradeiros treinos para "o primeiro salto 28 Way em Portugal" estão a decorrer, até sábado, no Aeródromo Municipal de Évora, estando abertos ao público.

Os organizadores, frisou a responsável, querem com a iniciativa "divulgar o paraquedismo português a nível europeu e mundial e motivar os paraquedistas a visitarem a escola Skydive Portugal", que tem sede em Évora.

O evento está inserido num programa de atividades relacionado com a modalidade, que se prolonga até domingo e que trará a Portugal o "skydiver" italiano Marco Tiezzi, ex-campeão nos Campeonatos Mundiais de Freestyle e criador da técnica Atmonauti.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG