Uber lança viagens partilhadas na Web Summit

Por um período experimental, de 4 a 13 de novembro, vai ser possível partilhar viagem e custos através da plataforma

A deslocação por Lisboa das 50 mil pessoas já inscritas na Web Summit, que arranca na próxima semana, é uma das principais preocupações da organização, mas também das empresas de transportes. Primeiro foi o metro a anunciar um passe especial para os participantes e agora é a Uber que aproveita a oportunidade para lançar um novo serviço. A uberPOOL permite partilhar a viagem e o seu custo com quem se desloca num percurso igual ou semelhante.

À partida é logo 25% mais barato do que usar o serviço uberX, porque existe a possibilidade de partilhar a viagem. Para aceder a este serviço basta selecionar, a partir das 10.00 de sexta-feira e até dia 13 a versão uberPOOL na aplicação, definir o percurso que vai fazer e esperar o motorista. Depois, "podem aparecer pessoas que fazem uma parte do percurso connosco ou não", explica Filipa Mendes, diretora de marketing da Uber Portugal. Como o serviço é partilhado, os motoristas só esperam dois minutos por quem quer fazer a viagem.

Para já este serviço vai ser lançado apenas como um teste durante dez dias e aproveitando a Web Summit, que decorre de 7 a 10 de novembro. "É uma altura em que sabemos que a cidade vai estar muito movimentada com uma pressão grande sobre os transportes e esta pode ser uma solução", defende Rui Bento, diretor-geral da Uber Portugal.

Além disso, o facto de muitos dos participantes serem estrangeiros aumenta a hipótese "de muitos deles já usarem Uber e de até já terem usado o uberPOOL", acrescenta o responsável pela plataforma. Este serviço foi lançado em agosto de 2014 em São Francisco e neste momento está já em 33 cidades. De acordo com os dados divulgados pela empresa, "nos primeiros sete meses de 2016 o uberPOOL já poupou mais de 502 milhões de quilómetros em automóveis, mais de 23 milhões de litros de combustível e 55 mil toneladas de dióxido de carbono a estas cidades".

A alternativa "mais ecológica" é um dos trunfos que Rui Bento espera que ajude a conquistar mais utilizadores. "A nossa expectativa é alta. A aceitação em Portugal do serviço da Uber tem sido muito boa e agora esperamos que opção mais económica e mais ecológica também seja bem aceite", acrescenta o responsável, durante uma viagem de teste à nova mobilidade de viagem que o DN acompanhou na tarde de segunda-feira, na Avenida da Liberdade.

Passe especial

Outras modalidades de transportes estão também a ser preparadas para a maior conferência de tecnologia da Europa. O presidente do Metropolitano de Lisboa anunciou na sexta-feira passada um passe personalizado alargado à CP e à Carris. "Desenhámos um passe de mobilidade específico para a Web Summit para Metro, Carris e CP, com ida a Sintra e a Cascais, durante nove dias, para agilizar a mobilidade", explicou Tiago Farias. Já os taxistas não vão ter campanhas especiais para a Web Summit. "Não podemos fazer legalmente. Temos um taxímetro e temos de cumprir o que marca", respondeu ao DN Florêncio Almeida, presidente da ANTRAL. A única mudança será certamente "uma maior presença de táxis na zona da conferência. Normalmente os táxis deslocam--se para onde há serviços".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG