Tribunal da Relação mantém pena de dois anos de prisão efetiva para Armando Vara

Armando Vara foi condenado em primeira instância no Tribunal Criminal de Lisboa por crime de branqueamento de capitais.

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) manteve a pena de dois anos de prisão efetiva aplicada a Armando Vara por branqueamento de capitais, ao rejeitar o recurso da defesa do ex-ministro num processo separado da Operação Marquês.

Armando Vara tinha sido condenado em primeira instância no Tribunal Criminal de Lisboa, em julho de 2021, por um crime de branqueamento de capitais.

"Acordam em negar provimento ao recurso e confirmam o acórdão recorrido", pode ler-se no acórdão do TRL proferido, a que a Lusa teve esta quarta-feira acesso, e de que foi relatora a desembargadora Alda Tomé Casimiro e adjunta Anabela Simões Cardoso.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG