Tribunal condena banco assaltado a indemnizar cliente

Caixa de Crédito Agrícola do Vale do Sousa e Baixo Tâmega foi condenada a pagar uma indemnização superior a 130 mil euros a cliente cujo cofre individual foi assaltado em novembro de 2012

A Caixa de Crédito Agrícola (CCA) do Vale do Sousa e Baixo Tâmega foi condenada a pagar uma indemnização superior a 130 mil euros a um dos cerca de 40 clientes que viram, em novembro de 2012, os cofres individuais onde guardavam dinheiro, ouro, joias e relógios serem arrombados, noticia, esta quarta-feira, o Jornal de Notícias.

Esta é a segunda condenação do banco num processo desta natureza, já que os tribunais têm entendido que lhe competia garantir a segurança dos cofres individuais. Novas indemnizações poderão surgir nos próximos tempos, uma vez que mais 15 clientes avançaram com ações em tribunal, pedindo a condenação da CCA. Ao todo estão em causa 708 mil euros.

Segundo a decisão do tribunal de Penafiel, competia ao banco a "obrigação de garantir a segurança dos cofres e respetivo conteúdo por si alugados". Os juízes consideraram ainda que houve da parte de um dos administradores da CCA "negligência".

Foi em novembro de 2012 que um grupo de assaltantes efetuou vários buracos nas paredes da CCA de Vale do Sousa e no chão para, a partir daí, aceder aos cofres e caixa-forte. O alarme disparou, mas quando chegou ao local com a GNR um dos gestores da agência não tinha a consigo a chave das instalações, onde ainda estavam os ladrões.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG