Tigres aumentam pela primeira vez em 100 anos

Atualmente existem 3890 tigres, mais 690 do que em 2010, quando foi registado o número mais baixo

O número de tigres selvagens aumentou pela primeira vez em mais de um século. O último censo revelado pelo grupo de proteção ambiental WWF revelou que atualmente existem 3890 tigres, o que marca uma reviravolta a partir da última estimativa em 2010, quando o número de tigres selvagens atingiu o seu número mais baixo, cerca de 3200, números que decresceram exponencialmente desde 1900 quando ainda existiam 100 mil tigres.

"Pela primeira vez após décadas de declínio constante, o numero de tigres está a aumentar. Isto dá-nos uma grande esperança e mostra que podemos salvar espécies e os seus habitats, se o governo, as comunidades e os conservacionistas trabalharem juntos", afirma Marco Lambertini, diretor geral do WWF internacional.

Os dados marcaram a conferência em Deli que contou com a presença de ministros dos 13 países de onde são originários os tigres. Só a Índia detém mais de metade dos tigres, 2226, em reservas de todo o país, de acordo com a sua última contagem em 2014.

Apesar do progresso em países como a Rússia, Índia, Butão e Nepal, o número de tigres tem vindo a decrescer nas últimas pesquisas em países do Sudeste Asiático, que ainda não possuem as medidas de proteção necessárias, nem censos feitos pelo próprio país.

"Os Governos dos tigres irão decidir os próximos passo para alcançar este objetivo e garantir que os tigres selvagens tenham um lugar no futuro da Ásia", disse Rajesh Gopal, Secretário-geral do Global Tiger Forum, na 3ª Conferência Ministerial da Ásia para a Conservação dos Tigres, esta semana.

O Camboja está a tentar reintroduzir os animais depois de os ter declarado extintos dentro das suas fronteiras e a Indonésia também tem sofrido um rápido declínio, devido à maior taxa mundial de destruição florestal, em prol da crescente produção de óleo de palma, celulose e papel.

Os tigres são uma espécie em vias de extinção e estão sujeitos a uma ameaça crescente através da destruição do seus habitat e caçadores que os procuram para venda no mercado negro.

A contagem descriminada dos dados de 2014 mostra o número de tigres em cada um dos 13 países: Bangladesh, 106; Butão, 103; Camboja, 0; China, mais de 7; Índia, 2226; Indonésia, 371; Laos, 2; Malásia, 2250; Myanmar, sem avaliação; Nepal, 198; Rússia; 433; Tailândia, 189 e Vietname, menos de 5.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG