Temporada taurina em Lisboa arranca quinta-feira com 50% da lotação

De acordo com a Federação Portuguesa de Tauromaquia (PróToiro), depois de "vários adiamentos" provocados pela pandemia, a temporada taurina em Lisboa tem início com uma corrida de touros à portuguesa, sendo a época composta por seis espetáculos.

A temporada tauromáquica no Campo Pequeno, em Lisboa, arranca quinta-feira com 50% da lotação, devido à pandemia da covid-19, decorrendo ainda, à margem do festejo e nas imediações da praça, um protesto da associação Acção Direta.

De acordo com a Federação Portuguesa de Tauromaquia (PróToiro), depois de "vários adiamentos" provocados pela pandemia, a temporada taurina em Lisboa tem início com uma corrida de touros à portuguesa, sendo a época composta por seis espetáculos.

Contactado pela agência Lusa, o promotor dos festejos no Campo Pequeno, Luís Miguel Pombeiro, da empresa Ovação e Palmas, explicou que a praça vai contar com uma lotação máxima de "três mil lugares", o que equivale a 50% da lotação total, assegurando ainda que vão ser seguidas "todas" as regras de segurança impostas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A corrida agendada para quinta-feira vai reunir em praça, a partir das 21:30, os cavaleiros António Ribeiro Telles, Marcos Bastinhas e Francisco Palha, pegam os forcados Amadores de Lisboa e Coruche e lidam-se seis toiros da ganadaria de Canas Vigouroux.

A associação Ação Direta também já anunciou que vai promover na quinta-feira, pelas 19:30, um protesto contra a tauromaquia junto à praça de touros do Campo Pequeno.

Esta iniciativa vai contar com a presença da candidata do PAN à Câmara de Lisboa, Manuela Gonzaga.

A temporada em Lisboa prossegue no dia 26 deste mês, estando anunciados seis touros de Veiga Teixeira, que vão ser lidados por João Moura (que vai ser homenageado nessa noite), João Moura Jr. e Miguel Moura, cabendo as pegas aos forcados amadores de Santarém e Montemor-o-Novo.

A terceira corrida está anunciada para o dia 09 de setembro, sendo o festejo dedicado ao toureio a pé, com a presença dos matadores de touros espanhóis Finito de Córdoba e José Garrido, e os matadores portugueses Manuel Dias Gomes e João Silva "Juanito". Lidam-se, neste festejo de homenagem ao matador português Vítor Mendes, oito touros de Nunez de Tarifa e Voltalegre.

Já no dia 01 de outubro, o rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza regressa ao Campo Pequeno, numa noite em que se celebram os 15 anos de alternativa do cavaleiro João Moura Caetano.

Neste festejo lidam-se toiros de António Charrua para o cavaleiro Luís Rouxinol, rejoneador Pablo Hermoso e para o cavaleiro João Moura Caetano, cabendo as pegas aos forcados amadores de Arronches, Monforte e Académicos de Coimbra.

De acordo com Luis Miguel Pombeiro, os restantes espetáculos serão anunciados "brevemente", consoante a "disponibilidade" da praça.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.247.231 mortos em todo o mundo desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o balanço da AFP com base em dados oficiais.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.397 pessoas e foram registados 974.203 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG