Sismo de magnitude 4,9 com epicentro em Arraiolos abala o centro e sul do país

Foi sentido de Faro ao Porto, segundo relatos nas redes sociais. Não há registo de danos

Um sismo de magnitude 4,9 na escala de Richter, com epicentro a cerca de 6 km a Norte-Nordeste de Arraiolos, foi hoje sentido de norte a sul do país, com muitos relatos de Lisboa, Santarém e de outros locais, sobretudo no sul. O abalo foi registado às 11.51, a uma profundidade de 16 km, segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), e não há registo de danos.

"Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima IV (escala de Mercalli modificada) na região de Elvas", explica o IPMA.

O responsável pela área de sismologia do IPMA disse ainda, em entrevista à RTP, que esta é uma zona com "atividade sísmica permanente" mas não com a magnitude verificada esta segunda-feira. Fernando Carrilho disse também que já ocorreu uma réplica e que poderão ocorrer mais, à partida de menor intensidade.

Segundo a Proteção Civil, o sismo foi sentido em Évora, Portalegre, Lisboa e distrito de Coimbra. "Tivemos muitos telefonemas sobretudo dos comandos de Évora, Portalegre e de toda a faixa entre Lisboa e Coimbra. As pessoas sentiram o sismo e procuravam saber se tínhamos esse registo, se o tínhamos identificado. Importante é que não temos até ao momento registo de danos materiais ou pessoais", disse à agência Lusa o comandante Pedro Araújo.

Mais de uma hora depois, a ANPC ainda estava a receber telefonemas.

Nas redes sociais, há relatos de que o sismo foi sentido em Lisboa, Santarém e Faro, mas também mais a norte, como em Coimbra e no Porto.

Fonte dos bombeiros de Arraiolos, o segundo comandante Hugo Ponte, disse ao DN que "sentiram tudo a abanar" e confirmou que estavam a receber muitos telefonemas, mas sem relatos de danos materiais ou feridos.

O Agrupamento de Escolas de Arraiolos foi evacuado, como medida de prevenção. Contactado pela Lusa, José Manuel Pinto, do gabinete de informação da Câmara de Arraiolos, explicou que o plano de segurança do agrupamento escolar "foi acionado" e que "os professores e alunos saíram do edifício".

"Os professores seguiram as regras que estão definidas e levaram os alunos para um ponto de encontro que está estabelecido no plano de segurança", acrescentou.

Também em Elvas o sismo foi sentido com intensidade, levando à evacuação das escolas, pondo em prática o aprendido em ações de prevenção em caso de terramoto. "Sentimos bem, até o barulho", disse o comandante dos bombeiros da cidade de Elvas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG