Reino Unido prepara taxa sobre bebidas açucaradas

"As crianças de cinco anos consomem o seu peso em açúcar todos os anos", salientou o ministro das Finanças

A Inglaterra vai introduzir uma taxa sobre o açúcar nos refrigerantes. A medida, anunciada esta quarta-feira pelo ministro das Finanças George Osborne, entrará em vigor no prazo de dois anos, para fazer frente à crise da obesidade.

Apenas alguns meses após o governo ter descartado um imposto sobre o açúcar, Osborne disse que a taxa, que será paga pelas empresas com base no teor de açúcar nas bebidas, irá gerar cerca de 500 milhões de libras (636 milhões de euros) por ano. A taxa será aplicada em bebidas com mais de 5 gramas de açúcar por 100 ml, sendo que será maior se a quantidade de de açúcar for superior.

"Não estou preparado para olhar para trás para o meu tempo neste Parlamento, neste trabalho e dizer à geração dos meus filhos: sinto muito, sabíamos que havia um problema com bebidas açucaradas. Sabíamos que causavam doenças. Mas fugimos às decisões difíceis e não fizemos nada", disse Osborne ao Parlamento.

O ministro disse ainda que as doenças do coração, diabetes e outras relacionadas com a obesidade custam 27 mil milhões de libras por ano e colocam enorme pressão financeira no sistema nacional de saúde. "As crianças de cinco anos consomem o seu peso em açúcar todos os anos", salientou.

A Inglaterra junta-se assim à Bélgica, França, Hungria e México, países que impuseram alguma forma de taxa sobre as bebidas com açúcar.

Mais Notícias