Portugal entregou 15 concentradores de oxigénio a Timor-Leste

15 concentradores de oxigénio foram entregues ao SAMES para ajudar à gestão clínica de casos graves de covid-19 em Timor-Leste.

Portugal e a Unicef entregaram esta quarta-feira 15 concentradores de oxigénio a Timor-Leste, no âmbito da ajuda que Portugal tem dado aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e ao país asiático, anunciaram as autoridades.

"Os concentradores de oxigénio, esta tarde, entregues ao SAMES - Serviço Autónomo de Medicamentos e Equipamentos de Saúde, permitirão reforçar a gestão clínica de casos graves de covid-19, atendendo ao atual contexto de aumento de casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 no país e à admissão de casos positivos em centros de isolamento".

De acordo com o comunicado enviado à Lusa, "esta foi a primeira entrega de equipamento" adquirido pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), "inserida na contribuição financeira extraordinária de Portugal para a Unicef em Timor-Leste, no valor de 75 mil euros, para a aquisição de equipamentos de proteção individual e concentradores de oxigénio, para apoio na resposta pelo Ministério de Saúde de Timor-Leste à pandemia".

A 20 de julho, Portugal já tinha disponibilizado um primeiro lote de 12 mil vacinas contra a covid-19 e o material necessário para a sua administração.

Timor-Leste registou duas mortes devido à pandemia de covid-19, uma mulher de 35 anos e o seu feto de 24 semanas, anunciaram as autoridades, elevando o total de mortes para 40 no país.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC), as vítimas mortais são uma mulher de 35 anos, grávida, que tinha sido encaminhada a 8 de agosto para o hospital nacional Guido Valadares com covid-19 e broncopneumonia, e que morreu de falência múltipla de órgãos, e o seu feto de 24 semanas.

Nas últimas 24 horas, Timor-Leste registou 226 novos casos de contaminação, 167 dos quais na capital, e 73 recuperações, o que faz com que haja 2.507 casos ativos hoje, elevando o total para 13.155 casos desde o início da pandemia.

Perante o cenário de agravamento da pandemia no território, o Governo pediu ao Presidente da República para prolongar o estado de emergência por mais um mês.

A covid-19 provocou pelo menos 4.370.427 mortes em todo o mundo, entre mais de 207,84 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG