Internamentos caíram 52% desde o início do mês

Portugal registou nas últimas 24 horas 1570 novos casos de contágio por covid-19 e 76 óbitos. Há menos 300 pessoas hospitalizadas.

Portugal registou nas últimas 24 horas 1570 novos casos de contágio por covid-19 e 76 óbitos, segundo os dados do Boletim Epidemiológico da Direção-Geral da Saúde deste sábado (20 de fevereiro).

São menos 370 casos por comparação com os 1940 registados no dia anterior. No que se refere às mortes há um acréscimo de nove óbitos face a sexta-feira. Mas, se compararmos com o último sábado, há hoje menos 73 óbitos.

Em termos de internamentos há agora 3284 pessoas hospitalizadas, menos 300 que no dia anterior. Estão 656 doentes em cuidados intensivos, menos 13 que os registados no boletim de sexta-feira.

Este sábado é o quinto dia consecutivo em que os internamentos descem. Por comparação com o último sábado estão agora hospitalizadas menos 1566 pessoas.

Se reportamos a comparação ao início do mês, o número de internados nos hospitais portugueses caiu para menos de metade - a 1 de fevereiro havia 6869 pessoas hospitalizadas, contra os 3284 ao dia de hoje. São menos 3585 internamentos, uma redução na ordem dos 52% (precisamente 52,2%).

5050 pessoas recuperaram da doença nas últimas 24 horas. Há agora 83 526 casos ativos de covid-19 em Portugal, menos 3556 que no dia anterior.

No total, o país conta 796 339 casos de infeção por covid-19 e 15 897 óbitos em resultado do novo coronavírus.

Em termos geográficos, a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista um maior número de novos contágios (770) e também de óbitos (36). A região norte contabilizou, nas últimas 24 horas, 369 novos casos e 18 mortes.

A Madeira continua a registar um número elevado de novos casos - 99 -, sem registo de vítimas mortais.

Já foram administradas mais de 200 milhões de doses da vacina

Este sábado a agência France Press avançou que já foram administradas, em todo o mundo, mais de 200 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. De acordo com a contabilidade feita pela agência, com base em fontes oficiais, o processo de vacinação já teve início em pelo menos 107 países ou territórios.

A distribuição das vacinas é, no entanto, bastante desigual. Cerca de 45% das doses foram administradas nos países ricos do G7, que representam 10% da população mundial, e cujos membros se comprometeram na sexta-feira a partilhar melhor as doses com os países pobres.

O G7 representa os sete países mais industrializados do mundo - Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão e Reino Unido. A União Europeia também participa no G7, mas como membro à parte, dado ser uma organização supranacional.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG