PJ deteve dois suspeitos pelo assassinato "bárbaro" de um homem em Alcântara

O homem de 52 anos foi esfaqueado à porta de sua casa, na Rua de Alcântara, em Lisboa, no passado dia 11 de setembro. Os detidos, de 21 e 60 anos ficaram em prisão preventiva. Dívidas monetárias terão sido o motivo

A Polícia Judiciária (PJ) identificou e deteve dois homens, de nacionalidade portuguesa, com 21 e 60 anos de idade, suspeitos de terem assassinado um homem na Rua de Alcântara, Lisboa, em Setembro passado.

Estão indiciados por existirem fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado e de detenção e uso de arma proibida.

Em comunicado, a PJ recorda que "o homicídio, cometido de forma bárbara, foi praticado com recurso ao uso de arma branca, na madrugada do dia 11 de setembro de 2021, na cidade de Lisboa, sobre vítima do sexo masculino, português, com 52 anos de idade".

Segundo a Judiciária "na sequência das diligências de investigação efetuadas, para perceber o móbil e identificar os agentes do crime, veio a ser possível a detenção de dois indivíduos, fortemente indiciados pela prática do homicídio, ocorrido junto da entrada de um pátio onde a vítima residia".

A investigação da brigada de homicídios da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo apurou que "a motivação para a prática do crime estará relacionada com a existência de dívidas monetárias, alegadamente, mantidas pela vítima para com terceiros".

Os dois arguidos detidos foram, este sábado, presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG