Petição soma dezenas de milhares de assinaturas para o afastamento de Ivo Rosa

Portugueses indignados com a decisão instrutória do juiz juntam assinaturas em petição.

Uma petição para afastar o juiz Ivo Rosa da magistratura e endereçada ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues; à provedora de Justiça, Maria Lúcia Amaral; e ao presidente do Supremo Tribunal de Justiça, António Joaquim Piçarra, reunia mais de 88 mil assinaturas ao fim de um dia.

A petição, cujo primeiro signatário é Vítor Neves, manifesta-se contra "a dúbia conduta deste sr. juiz Ivo Rosas [sic]" e considera que o mesmo não tem "perfil, rigor e equidade para exercer tal cargo".

A petição também mostra o desagrado perante os "sucessivos erros do sistema informático para atribuição de juiz à Operação Marquês".

Na sexta-feira, a decisão instrutória de Ivo Rosa arrasou a investigação do Ministério Público (MP) e todas as acusações de corrupção caíram. Dos 28 acusados só cinco vão a julgamento (José Sócrates, Ricardo Salgado, Carlos Santos Silva, Armando vara e José Perna) e dos 188 crimes que estavam na acusação restam 17. No entanto, o MP já anunciou que vai recorrer para o Tribunal da Relação.

O texto da petição recorda que Ivo Rosa, em 2010, absolveu o chamado "gangue do multibanco", um "erro grosseiro e ostensivo", segundo a Relação, que mandou repetir o julgamento. No ano passado foram condenados seis dos 13 arguidos.

Também lembra que o juiz Ivo Rosa despronunciou o marroquino Abdessalem Tazi de todos os crimes de terrorismo pelos quais estava acusado, situação que foi revertida pela Relação. Tazi foi condenado a 12 anos de prisão por recrutamento e financiamento de terrorismo, tendo morrido na prisão, no ano passado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG