Papa enviou condolências e recordou acidente que matou equipa de Torino

O líder da Igreja Católica lamentou o acidente com o Chapecoense e dedicou algumas palavras às vítimas e famílias

O Papa Francisco dedicou esta quarta-feira algumas palavras ao povo brasileiro e às vítimas do desastre do avião do Chapecoense na Colômbia, que matou mais de 70 pessoas, e recordou o acidente de maio de 1949, que matou todo o plantel da equipa de Torino.

"Hoje quero recordar a dor do povo brasileiro pela tragédia da equipa de futebol. Devemos rezar pelos jogadores que faleceram e pelas suas famílias", disse o líder religioso. "Entendemos bem isto, na Itália, pois recordamos o desastre aéreo de Superga, em 1949. São tragédias terríveis. Oramos por eles."

O Vaticano enviou ainda um telegrama ao Arcebispo de Brasília para expressar condolências, segundo a Vatican Radio. No telegrama, o Papa dizia-se consternado pelas notícias trágicas e enviou os seus sentimentos a todos os que estavam de luto.

O "Gran" Torino dos anos 1940, com cinco títulos seguidos em Itália, veio jogar com o Benfica a Lisboa e no regresso a casa, a 4 de maio de 1949, sofreu um grave acidente aéreo. O avião que transportava a equipa (31 pessoas) despenhou-se a menos de cinco quilómetros de Turim, sobre a basílica de Superga, onde a família real italiana enterrava os seus mortos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG