Ovelhas conseguem reconhecer os rostos de celebridades, diz estudo da universidade de Cambridge

Ovelhas podem ser treinadas para reconhecer rostos humanos e conhecem os donos sem qualquer treino. Conclusão pode ser útil para compreender doença de Huntington

As ovelhas conseguem identificar rostos familiares, nomeadamente os de celebridades como Barack Obama, Fiona Bruce, Jake Gyllenhaal e Emma Watson revela um estudo da Universidade de Cambridge, publicado na publicação científica Royal Society: Open Science. Segundo a pesquisa, as ovelhas podem ser treinadas para reconhecer as caras de humanos em fotografias, e conseguem mesmo reconhecer as faces dos donos sem qualquer tipo de treino.

Em comunicado divulgado pela Universidade de Cambridge, a professora e investigadora principal do estudo, Jenny Morton, afirma que "todos aqueles que já trabalharam com ovelhas sabem que elas são animais inteligentes que conseguem identificar os seus donos. Com o nosso estudo conseguimos mostrar que as ovelhas têm habilidades avançadas de reconhecimento facial, em comparação com os humanos e os macacos".

Dentro de uma sala, os investigadores confrontavam as ovelhas com duas fotografias - uma de um rosto aleatório e outra de uma celebridade - em dois ecrãs distintos, e os animais tinham de escolher uma das imagens. Quando se aproximavam da foto escolhida, intercetavam um raio infravermelho e recebiam cereais como recompensa caso acertassem. No caso de errarem, tocava uma buzina e não recebiam qualquer contrapartida. Durante o processo, as ovelhas aprenderam a associar a recompensa à fotografia da celebridade. Oito em dez vezes os animais escolheram a imagem certa.

Inicialmente, as fotografias projetadas mostravam a cara das celebridades de frente mas, para dificultar a tarefa, os cientistas colocaram os rostos dos famosos em ângulos diferentes. Com esta mudança, as ovelhas passaram a errar com mais frequência; ainda assim, a taxa de erro foi de apenas 15%.

Na prova final, as ovelhas foram testadas, sem treino prévio, na identificação de uma fotografia do dono, que era colocada ao lado da imagem de uma pessoa desconhecida. Os animais acertaram sete em dez vezes.

O facto de as ovelhas terem cérebros idênticos aos dos macacos em tamanho e complexidade faz delas bons modelos para ajudar a compreender doenças neurodegenerativas, como a doença Huntington, que se traduz na incapacidade de coordenação motora, mudanças no humor, personalidade e memória, assim como dificuldades no reconhecimento de emoções faciais, assinala o comunicado divulgado pelos autores do estudo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG