Oito crianças feridas em corta-mato escolar sem "nenhuma prevenção"

Foram todas levadas ao hospital. Existe a possibilidade de existirem dois traumatismos cranianos entre os jovens

Oito crianças ficaram feridas, esta terça-feira, num corta-mato realizado na escola Pedro D'Orey da Cunha, na Damaia. Mário Conde, comandante dos Bombeiros Voluntários da Amadora, afirmou ao DN que "não existiu nenhuma prevenção". As crianças feridas têm idades entre os oito e os treze anos.

"Por volta das 11:40 recebemos uma chamada devido à queda de uma criança. Quando chegámos lá não era uma, mas sim oito crianças, com vários traumatismos", disse, acrescentando que "existe um, talvez dois, traumatismos cranianos".

Este tipo de provas, de "natureza irregular", "pedia uma atuação mais próxima" por parte dos bombeiros. "Nestas provas o que a lei obriga é que nós acompanhemos. É uma prova escolar, mas devíamos ter sido contactados", afirmou também.

As oito crianças foram levadas ao Hospital Amadora-Sintra.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG