Nova variante do vírus identificada em Portugal Continental: 16 casos em 22 amostras

Esta nova variante, identificada no Reino Unido em dezembro, tinha sido detetada na Madeira há uma semana. 13 amostras foram colhidas no aeroporto de Lisboa.

A nova variante do SARS-CoV-2 foi identificada em Portugal Continental e confirmada pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

O Instituto detetou a nova variante do SARS-CoV-2 em 16 amostras das 22 analisadas. A informação consta do relatório enviado ao Ministério da Saúde, segundo confirmou o DN, que está a ser analisado pela tutela.

Os casos verificados são maioritariamente da região de Lisboa e Vale do Tejo, nomeadamente do laboratório que se encontra no aeroporto de Lisboa.

"Foram inseridas mais 22 sequências com o objetivo de pesquisar a presença da nova variante recentemente identificada no Reino Unido em amostras suspeitas, incluindo casos positivos de COVID-19 com historial de viagem e amostras com falha de deteção do gene S nos testes de diagnóstico de RT-PCR", esclarece o INSA. Concluindo: "Entre as novas sequências agora analisadas, provenientes de 13 amostras colhidas no aeroporto de Lisboa e nove amostras colhidas noutros locais, destaca-se a deteção de 16 sequências da nova variante".

Desde há 15 dias que o INSA está a analisar as amostras suspeitas, nomeadamente as que deram positivo em pessoas vindas do Reino Unido, tendo concluído este sábado a confirmação da nova variante do novo coronavírus detetado no Reino Unido.

As análises foram realizadas no âmbito do "Estudo da diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 (COVID-19) em Portugal".

O INSA refere que, caso se venha a verificar que algumas dessas sequências estão associadas a casos para os quais foi reportada a inexistência de viagem ao estrangeiro, os mesmos poderão configurar transmissão comunitária, requerendo particular investigação de contactos por parte das autoridades de Saúde Pública.

Desde o aparecimento do primeiro doente com a covid-19, em março, que o Instituto vem atualizando as novas sequências do genoma do vírus que provoca esta pandemia.

Os casos agora identificados juntam-se aos 18 já detetados na Madeira, oriundos do Reino Unido, onde pela primeira vez foram identificados casos desta nova variante. de SARS-CoV-2.

A nova variante do SARS-CoV-2 será 70% mais contagiosa do que o normal e fez soar os alarmes, primeiro entre os britânicos (obrigados a cancelar os planos que estavam previstos para o Natal) e depois por toda a Europa, com vários países a suspender as ligações aéreas com a Grã-Bretanha.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG