Nova fotografia confirma destruição da sonda europeia enviada a Marte

Desta vez foi possível construir imagens a cores

Uma nova imagem de alta resolução captada pela NASA volta a mostrar o local onde a sonda Schiaparelli caiu em Marte e a dar pistas sobre o que correu mal com o projeto de milhões da Agência Espacial Europeia (ESA).

O Mars Reconnaissance Orbiter voltou a olhar para o local onde a sonda europeia devia ter aterrado a 19 de outubro e desta vez foi possível construir uma imagem a cores.

A imagem captada a 1 de novembro permite esclarecer algumas dúvidas que tinham ficado no ar depois de analisadas as imagens de outubro, nomeadamente se os pontos brancos que se viam eram apenas ruído. E não são; parecem ser fragmentos da Schiaparelli espalhados à volta do local do impacto - uma cratera com 2,4 metros e com um aspeto consistente com o que seria um buraco feito pelo impacto de um objeto de 300 kg a algumas centenas de km/h.

A 900 metros estão o que parecem ser o paraquedas e o escudo contra o aquecimento traseiro. O paraquedas parece ter mudado de configuração, o que a ESA atribui ao vento.

A perda do Schiaparelli comprometeu um dos objetivos desta primeira fase da missão ExoMars, que era o de demonstrar que a aterragem em Marte pode ser feita em segurança com a atual tecnologia europeia. Esta foi a segunda vez que a ESA falhou uma aterragem em Marte, depois de o Beagle 2 se ter despenhado em 2003, no âmbito da missão Mars Express.

Já decorrer um inquérito independente para esclarecer o falhanço da .Schiaparelli

Mais Notícias

Outras Notícias GMG