Militante do PNR sai em liberdade após identificação na esquadra

O militante do Partido Nacional Renovador (PNR), que esta tarde desrespeitou as ordens policiais na Praça de Martim Moniz, em Lisboa, foi identificado e saiu depois em liberdade

Hoje à tarde, cerca das 15:30, um dos militantes do PNR desrespeitou a barreira policial, que separava a manifestação do PNR, da concentração de imigrantes por uma mudança na política de imigração, que decorria no mesmo local e à mesma hora.

O militante foi levado para a esquadra e saiu após identificação, adiantou a mesma fonte.

Os imigrantes exigem uma alteração da Lei de Imigração para resolver o problema de cerca de 30 mil estrangeiros que vivem em Portugal, mas sem autorização de residência, apesar de trabalharem no país, fazerem descontos para a Segurança Social e pagarem impostos.

No seguimento da convocação desta manifestação, o PNR marcou, também para a Praça de Martim Moniz, um protesto, que tinha como lema contra a "invasão de imigrantes, por uma justiça social para os portugueses".

Ao final da tarde, elementos do PNR concentraram-se junto à sede do Partido Livre, na Praça Olegário Mariano, em Lisboa, onde estava agendada uma sessão pública de debate sobre "Como combater o trumpismo - notas e lições sobre a campanha nos EUA".

Fonte oficial da PSP confirmou à Lusa a ocorrência, mas informou que a ação decorreu sem incidentes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG